Gestão e Inovação - Revista Anamaco

Ecomac Sul 2019

Gestão e Inovação

Texto: Redação Revista Anamaco

Encerrando o dia de conteúdo, o Encontro dos Comerciantes de Material de Construção (Ecomac Sul), que acontece até amanhã, no Dall'onder Grande Hotel, em Bento Gonçalves (RS), contou com a apresentação de Rogério Bohn, presidente da Tempus Consultoria e Negócios, que abordou o tema “Gestão e Inovação”.
Para mostrar como a zona de conforto pode ser prejudicial, Bohn comentou que, de janeiro de 2018 até hoje, 10 mil lojas de material de construção encerraram suas atividades no Brasil. Mais do que serem atingidas pela crise, muitas delas sumiram do mercado porque não se atualizaram. “Fomos criados achando que nosso negócio vai se perpetuar e não estamos preparados para a impermanência”, observou.
O consultor lembrou que tudo está mudando muito rápido e o desafio para quem tem uma empresa no País é se manter atualizado e, mais do que isso, entender o que está acontecendo de diferente e inovar. Essas mudanças, na sua percepção, geram ansiedade e desesperança.
Mas o que é inovar? De acordo com Bohn, a inovação não abrange apenas tecnologia, ela engloba alternativas diferentes para o que já se tem. Como exemplo, ele citou um mix de produtos que não vende muito e explicou que o lojista pode criar situações para promover esse portfólio.
Segundo o consultor, a inovação passa ainda pela utilização do que a empresa tem de melhor e pelo uso de alternativas que visem atender cada vez melhor aos clientes.

                           
O palestrante apresentou exemplos tecnológicos, já utilizados em outros países, que podem ajudar os clientes durante a compra até a disponibilização de um aplicativo, acessado via celular, que indica para os consumidores onde estão os produtos que eles estão procurando no ponto de venda.
E mais do que tecnologia, o consultor reforçou que a inovação tem a ver com pessoas. “Por trás de um aplicativo, de um design de loja ou no atendimento vai ter um ser humano”, destacou.
Em um momento em que as facilidades do mundo virtual afastam os clientes da loja física, Bohn explicou que os revendedores devem valorizar muito quem se dispõe a ir ao ponto de venda. Esse clientes, segundo ele, devem ser sentir acolhidos e sair da loja feliz depois de sua experiência de compra.
Ainda falando sobre a importância do contato entre os vendedores e os compradores, o palestrante destacou que enquanto existir gente que goste de ouvir gente haverá essa interação no ponto de venda.
Finalizando sua apresentação, Bohn apresentou alguns fatores considerados por ele como os principais erros cometidos pelas organizações.

A cobertura completa do Ecomac Sul e da palestra estará disponível na edição 310 da Revista Anamaco impressa

Fotos: Grau 10 Editora

 

 

 

 

 

Gestão e Inovação
Compartilhe esse post:

Comentários