CUB

CUB paulista tem alta de 0,13% em agosto, apura SindusCon-SP

CUB paulista tem alta de 0,13% em agosto, apura SindusCon-SP

O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do Estado de São Paulo, nas obras não incluídas na desoneração da folha de pagamentos, registrou alta de 0,13% em agosto na comparação com o mês anterior. Esse desempenho representa a quarta elevação seguida no indicador e, com isso, acumula, em 12 meses, o aumento de 1,84%.
A ligeira oscilação positiva no índice resultou de reajustes anuais remanescentes em salários de trabalhadores e de engenheiros em alguns municípios. Sendo assim, dentro da composição do indicador, os custos médios com mão de obra representaram 61,81%; material, 34,95% e despesas administrativas 3,24%.
Já nas obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos, a alta foi de 0,12% no CUB na comparação com julho e acumula elevação de 1,74% em 12 meses. Na mesma base de comparação, foi registrada participação de 58,76% nos custos de mão de obra; 37,74% nos custos de material e 3,50% em despesas administrativas.
Calculado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o CUB  é o índice oficial que reflete a variação dos custos mensais das construtoras para a utilização nos reajustes dos contratos de obras. 

 

Compartilhe esse post:

Comentários