Endividamento

Endividamento das famílias em março é o maior desde setembro de 2015

Texto: Redação Revista Anamaco

Dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostra que, em março, o percentual de famílias endividadas alcançou 62,4%, um aumento de 0,9 ponto percentual (p.p.) em relação a fevereiro, e de 1,2 p.p. se comparado a março do ano passado, quando o indicador alcançou 61,2%. Na comparação mensal, é a terceira alta mensal consecutiva e o maior patamar desde setembro de 2015. 
No quesito dívidas ou contas em atraso, o percentual também registra elevação na comparação com fevereiro, passando de 23,1% para 23,4%. Por outro lado, diminuiu de 25,2% para 23,4% o percentual de famílias inadimplentes ante março de 2018. Já o percentual das que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso e que, portanto, permaneceriam inadimplentes aumentou de 9,2% em fevereiro para 9,4% em março. Em março do ano passado, o índice havia alcançado 10,0%. 
A Peic mostra, ainda, que o cartão de crédito foi apontado como o principal vilão por 78,0% das famílias endividadas; seguido por carnês, 14,4%; e pelo financiamento de carro, 10,0%.

Foto: Adobe Stock

Endividamento das famílias em março é o maior desde setembro de 2015
Compartilhe esse post:

Comentários