Pesquisa da CNC aponta para alta no endividamento e inadimplência das famílias - Revista Anamaco

Endividamento

Pesquisa da CNC aponta para alta no endividamento e inadimplência das famílias

Texto: Redação Revista Anamaco

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostra que o percentual de famílias com dívidas alcançou 64,8% em agosto, o que representa uma elevação em relação aos 64,1% verificados em julho. Essa foi a oitava alta mensal consecutiva e o maior índice de endividamento desde julho de 2013. Também houve elevação em comparação com os 60,7% apurados em agosto de 2018.
Houve melhora, no entanto, no percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso, que diminuiu para 9,5% em agosto, ante 9,6% em julho e 9,8% em agosto do ano passado.
Já o percentual daquelas com dívidas ou contas em atraso, ou seja, que estão inadimplentes, aumentou na comparação com o mês anterior, passando de 23,9% para 24,3%, e teve alta sobre agosto de 2018, quando o indicador registrou 23,8%.
Entre as famílias com contas ou dívidas em atraso, o tempo médio de atraso diminuiu, nas comparações mensal e anual, de 64,4 dias, em agosto de 2018, e de 64 dias em julho para 63,2 dias em agosto de 2019. Também diminuiu o tempo médio de comprometimento com as dívidas, de 7,1 meses em agosto de 2018 e 7 meses em julho de 2019 para 6,9 meses em agosto de 2019. Entre as famílias com dívidas, 25,2% delas estão comprometidas com as dívidas até três meses; e 31,3%, por mais de um ano.

Foto: Adobe Stock

 

Pesquisa da CNC aponta para alta no endividamento e inadimplência das famílias
Compartilhe esse post:

Comentários